25.6.07

Ondular de um Rio


Desde o momento que tirei esta foto soube que a iria escolher.
Apesar de ter sido tirada em Almada, ela simboliza para mim, o limiar entre o crescimento civilizacional e o puro ondular das águas que passam calmamente e que beijam a face da cidade onde nasci … Lisboa!



Em criança habituei-me a contemplá-lo e já adulta, escolhi uma casa de onde posso admirá-lo.
Ao Rio Tejo que povoa as margens onde milhares de pessoas constroem as suas vidas!