21.9.07

Mar ... que te insinuas

Mar
Que te insinuas
À Serra
À Costa Encosta
Que correm ao teu encontro
Se perdem nos teus braços
Se entregam às suas carícias
E tu, libertino, devasso
Afagas as suas curva
Acaricias os seus flancos
Roças-te
E elas, seduzidas
Abandonam os seus corpos
À tua volúpia,
É então que tu
Com fulgor, ardor
Inundas, penetras
As suas entranhas, seus ventres
Sobes, sobes
Tornas-te animal, carnal
Vais e vens
Com fúria fustigas
A chama cresce, cresce
Cobres de branca espuma
Ferves, abrasas
Incendiadas, elas vibram, gemem
Acarinhas
Arrefeces
Frio e calmo, recuas, afastas-te
Para trás elas ficam
Húmidas da tua espuma, seiva
Rendidas à tua sensualidade
Instinto animalVoluptuosidade

10.9.07

Para os amantes de chocolate …

Chocolate sempre foi o meu doce preferido e naquele preciso dia de Inverno necessitava mesmo de um mimo.
Após o dia de trabalho fui até um local em que o chocolate quente é especialmente delicioso. Só o aroma que paira no ar já faz a alma suavizar-se e esquecer-se de tudo … correria correria … mas ali até se esquecia a azafama das pessoas e a chuva intensa que caía. O ser entorpecia como se caísse num sono profundo … o mundo virava magia!
Fui interrompida e voltei um pouco à realidade … o meu chocolate quente estava agora sobre a mesa e o seu aroma era de facto inebriante. Mexi com a colher e apreciei a sua textura espessa e castanha escura… puro chocolate, tal como gosto. Estava mesmo muito quente e era uma óptima desculpa para o degustar calmamente … como se precisasse de uma desculpa …
Soprei um pouco e levei a colher à boca … … divino! Dei por mim a degustar aquele chocolate espesso como se de um pedaço se tratasse … senti-lo derreter e a inundar as papilas gustativas antes de se esgueirar suavemente de forma lasciva e sensual pela minha garganta … quase apetecia gemer de prazer … não resisti a sorrir depois deste pensamento malandro e isso deu-me ainda mais prazer.
Após uma longa e saborosa hora, regressei a casa com energias renovadas e um sorriso nos lábios ... até esqueci o cansaço e o dia louco que deixei para trás. Aquele chocolate quente soube tão bem quanto uma massagem relaxante :-)

7.9.07

Encruzilhada ...


Encruzilhada de caminhos perdidos nas nuvens de um céu imenso e nas artérias das vidas terrenas.


Encruzilhada de pensamentos dispersos e sonhos que parecem demasiados longínquos, quase inatingíveis como o céu que tentamos agarrar, mas que não passa de ar que se esvai entre os nossos dedos.


Encruzilhada ... ponto de partida para uma nova etapa ou apenas a chegada a uma mão cheia de nada.

4.9.07

Expressões ... Sentimentos



Por vezes a indecisão é total, por vezes funde-se confunde-se ... tristeza alegria ... angústia felicidade ... deprimente sorridente ... um palco bem montado onde todos os sentimentos são possíveis, apenas, com algo a que chamamos estados de humor.